segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

UNIR FORÇAS

" Se somente eu lutar por um mundo melhor, um dia eu me cansarei e, certamente,
desanimarei diante das dificuldades.
Eu sou um ser humano e tenho também meu limite, por mais que Deus em mim habite...
Mas, se eu tiver o teu ombro amigo e você caminhar comigo, com a fé que abre portas e a tua palavra de encorajamento nem por um momento ficarei desanimado.
Eu irei, sim, além do meu limite e chegarei ao castelo de sonhos que em algum lugar sei que existe...
Eu preciso muito de você e, certamente, você precisa também de mim.
Vamos unir nossas forças para nos tornarmos fortes.
Com o amor sendo um suporte venceremos muitas barreiras e até mesmo a morte...
Não importa o teu passado, limitações que tenhas e nem sua crença também.
Falhas, quem é que não tem? Eu somente espero que você seja sincero, respeite minhas emoções, ajude nos meus erros, mas aponte também as soluções...
Vamos construir um mundo onde haja mais justiça, fraternidade, união, paz, tolerância entre as pessoas e muita solidariedade.
Isso não é uma fantasia e nem falo com precipitação.
Se cada um fizer um pouco, em breve seremos uma nação onde com certeza haverá mais corações..."
(Autor Desconhecido)

VÍDEO DEDICADO PARA TODOS AMIGOS(AS) INTERNAUTAS(SOM)


video

sábado, 26 de setembro de 2009

A VIDA

"A vida é uma oportunidade, aproveita-a.
A vida é beleza, admira-a.
A vida é beatificação, saborei-a.
A vida é sonho, torna-o realidade.
A vida é um desafio, enfrenta-o.
A vida é um dever, cumpre-o.
A vida é um jogo, joga-o.
A vida é preciosa, cuida-a.
A vida é riqueza, conserva-a.
A vida é amor, goza-a.
A vida é um mistério, desvela-o.
A vida é promessa, cumpre-a.
A vida é tristeza, supera-a.
A vida é um hino, canta-o.
A vida é um combate, aceita-o.
A vida é tragédia, domina-a.
A vida é aventura, afronta-a.
A vida é felicidade, merece-a.
A vida é a VIDA, defende-a."
Madre Teresa de Calcutá

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

O VALOR DE PEQUENOS GESTOS

“É curioso observar como a vida nos oferece resposta aos mais variados questionamentos do cotidiano...
Vejamos: A mais longa caminhada só é possível passo a passo...
O mais belo livro do mundo foi escrito letra por letra... Os milênios se sucedem de segundo a segundo...
As mais violentas cachoeiras se formam de pequenas fontes...
A imponência do pinheiro e a beleza ipê começaram ambas na simplicidade das sementes...
Não fosse a gota d'agua não haveria chuvas... O mais singelo ninho se fez de pequenos gravetos e a mais bela construção não teria acontecido senão a partir do primeiro tijolo...
As imensas dunas se compõem de minúsculos grãos de areia...
É quase incrível imaginar que apenas sete notas musicais tenham dado vida à "Ave Maria" de Bach e à "Aleluia" de Hendel...
O brilhantismo de Einstein e a ternura de Madre Tereza de Calcutá tiveram que estagiar no período fetal e nem mesmo Jesus, expressão maior de Amor, dispensou a fragilidade do berço...
Assim também o mundo de paz, de harmonia e de amor com que tanto sonhamos só será construído a partir de pequenos gestos de compreensão, solidariedade, respeito, ternura, fraternidade, benevolência, indulgência e perdão, observados e aplicados dia a dia... Ninguém pode mudar o mundo, mas podemos mudar uma pequena parcela dele se começarmos em cada um de nos... Finalmente vivemos todos neste planeta azul." A. d.

sábado, 1 de agosto de 2009

sábado, 18 de julho de 2009

APRENDE COM O SILÊNCIO

“Aprende com o silêncio a ouvir os sons interiores da sua alma, a calar-se nas discussões e assim evitar tragédias e desafetos. Aprende com o silêncio a respeitar a opinião dos outros, por mais contrária que seja da sua. Aprende com o silêncio a aceitar alguns fatos que você provocou, a ser humilde deixando o orgulho gritar lá fora. Aprende com o silêncio a reparar nas coisas mais simples, valorizar o que é belo, ouvir o que faz algum sentido, evitar reclamações vazias e sem sentido. Aprende com o silêncio que a vida é boa, que nós só precisamos olhar para o lado certo, ouvir a música certa, ler o livro certo, que pode ser qualquer livro, desde que você o leia até o fim. Aprende com o silêncio que tudo tem um ciclo, como as marés que insistem em ir e voltar, os pássaros que migram e voltam ao mesmo lugar, como a Terra que faz a volta completa sobre o seu próprio eixo, complete a sua tarefa. Aprende com o silêncio a respeitar a sua vida, valorizar o seu dia, enxergar em você as qualidades que você possui, equilibrar os defeitos que você tem e sabe que precisa corrigir e enxergar aqueles que você ainda não descobriu. Aprende com o silêncio a relaxar, mesmo no pior trânsito, na maior das cobranças, na briga mais acalorada, na discussão entre familiares. Aprende com o silêncio a respeitar o seu “eu”, a valorizar o ser humano que você é, a respeitar o Templo que é o seu corpo, e o santuário que é a sua vida. Aprende hoje com o silêncio, que gritar não traz respeito, que ouvir ainda é melhor que muito falar, e em respeito a você, eu me calo, me silencio, para que você possa ouvir o seu interior que quer falar, desejar-lhe um dia vitorioso e confirmar que você é especial.” A d

domingo, 5 de julho de 2009

sábado, 4 de julho de 2009

O NAUFRÁGIO.

O Naufrágio.
“Após um naufrágio, o único sobrevivente agradeceu a Deus por estar vivo e ter conseguido se agarrar a parte dos destroços para poder ficar boiando.
Este único sobrevivente foi parar em uma pequena ilha desabitada e fora de qualquer rota de navegação, e ele agradeceu novamente.
Com muita dificuldade e restos dos destroços, ele conseguiu montar um pequeno abrigo para que pudesse se proteger do sol, da chuva e de animais e para guardar seus poucos pertences, e como sempre agradeceu.
Nos dias seguintes a cada alimento que conseguia caçar ou colher, ele agradecia.
No entanto um dia quando voltava da busca por alimentos, ele encontrou o seu abrigo em chamas, envolto em altas nuvens de fumaça.
Terrivelmente desesperado ele se revoltou, gritava chorando:
"O pior aconteceu! Perdi tudo! Deus, por que fizeste isso comigo?" Chorou tanto, que adormeceu profundamente cansado.
No dia seguinte bem cedinho, foi despertado pelo som de um navio que se aproximava.
- "Viemos resgatá-lo", disseram.
- "Como souberam que eu estava aqui?", perguntou ele.
- "Nós vimos o seu sinal de fumaça"!
É comum sentirmo-nos desencorajados e até desesperados quando as coisas vão mal. Mas Deus age em nosso benefício, mesmo nos momentos de dor e sofrimento. “ A. d.

sábado, 27 de junho de 2009

TRÊS VERBOS EXISTEM...

“Três verbos existem que, bem conjugado, serão lâmpadas luminosas em nosso caminho: - Aprender, Servir e Cooperar.
Três atitudes exigem muita atenção: - Analisar, Reprovar e Reclamar.
Dê três normas de conduta jamais nos arrependeremos: - Auxiliar com a intenção do bem, Silenciar e Pronunciar frases de bondade e estímulo.
Três diretrizes manter-nos-ão, invariavelmente, em rumo certo: - Ajudar sem distinção, Esquecer todo mal e Trabalhar sempre.
Três posições devemos evitar em todas as circunstâncias: - Maldizer, Condenar e Destruir.
Possuímos três valores que, depois de perdidos, jamais serão recuperados: - A hora que passa, a oportunidade e a palavra falada.
Três programas sublimes se desdobram à nossa frente, revelando-nos a glória da Vida Superior: - Amor, Humildade e Bom ânimo.
Que o Senhor nos ajude, pois, em nossas necessidades, a seguir sempre três abençoadas regras de salvação: - Corrigir em nós o que nos desagrada em outras pessoas.
- Amparar-nos mutuamente.
- Amar-nos uns aos outros”
Chico Xavier

sexta-feira, 19 de junho de 2009

OS SINAIS DE DEUS

OS SINAIS DE DEUS
"Isabelita me contou a seguinte história:
Um velho árabe analfabeto orava com tanto fervor, todas as noites, que o rico chefe de grande caravana resolveu chamá-lo:
- “Por que oras com tanta fé?
Como sabes que Deus existe, quando nem ao menos sabes ler”?
- “Sei ler, sim senhor. Leio tudo que o Grande Pai Celeste escreve”.
- “Como assim?”
O servo humilde explicou-se:
- “Quando o senhor recebe uma carta de pessoa ausente, como reconhece quem a escreveu”?
- “Pela letra”.
- “Quando o senhor recebe uma jóia, como sabe quem a fez?”
- “Pela marca do ourives”.
- “Quando ouve passos de animais, ao redor da tenda, como sabe se foi um carneiro, um cavalo um boi”?
- “Pelos rastros”
- respondeu o chefe, surpreendido com aquele questionário.
O velho crente convidou-o para fora da barraca e mostrou-lhe o céu.
- “Senhor, aquelas coisas escritas lá em cima, este deserto aqui embaixo, nada disso pode ter sido desenhado ou escrito pelas mãos dos homens”.
Paulo coelho

sexta-feira, 12 de junho de 2009

A MONTANHA DA VIDA.

“A vida pode ser comparada à conquista de uma montanha. Como a vida, ela possui altos e baixos. Para ser conquistada, deve merecer detalhada observação, a fim de que a chegada ao topo se dê com sucesso.
Todo alpinista sabe que deve ter equipamento apropriado. Quanto mais alta a montanha, maiores os cuidados e mais detalhados os preparativos.
No momento da escalada, o início parece ser fácil. Quanto mais subimos, mais árduo vai se tornando o caminho.
Chegando a uma primeira etapa, necessitamos de toda a força para prosseguir. O importante é perseguir o ideal: chegar ao topo.
À medida que subimos, o panorama que se descortina é maravilhoso. As paisagens se desdobram à vista, mostrando-nos o verde intenso das árvores, as rochas pontiagudas desafiando o céu. Lá embaixo, as casas dos homens tão pequenas...
É dali, do alto, que percebemos que os nossos problemas, aqueles que já foram superados são do tamanho daquelas casinhas.
Pode acontecer que um pequeno descuido nos faça perder o equilíbrio e rolamos montanha abaixo. Batemos com violência em algum arbusto e podemos ficar presos na fenda de uma pedra.
É aí que precisamos de um amigo para nos auxiliar. Podemos estar machucados, feridos ao ponto de não conseguir, por nós mesmos, sair do lugar. O amigo vem e nos cura os ferimentos.
Estende-nos as mãos, puxa-nos e nos auxilia a recomeçar a escalada. Os pés e as mãos vão se firmando, a corda nos prende ao amigo que nos puxa para a subida.
Na longa jornada, os espaços acima vão sendo conquistados dia a dia.
Por vezes, o ar parece tão rarefeito que sentimos dificuldade para respirar. O que nos salva é o equipamento certo para este momento.
Depois vêm as tempestades de neve, os ventos gélidos que são os problemas e as dificuldades que ainda não superamos.
Se escorregamos numa ladeira de incertezas, podemos usar as nossas habilidades para parar e voltar de novo. Se cairmos num buraco de falsidade de alguém que estava coberto de neve, sabemos a técnica para nos levantar sem torcer o pé e sem machucar quem esteja por perto.
Para a escalada da montanha da vida, é preciso aprender a subir e descer, cair e levantar, mas voltar sempre com a mesma coragem.
Não desistir nunca de uma nova felicidade, uma nova caminhada, uma nova paisagem, até chegar ao topo da montanha. "
* * *
"Waldemar Nicliewicz arrojado alpinista brasileiro que conquistou o Everest, dizia: - "Quem de nós não quer chegar ao alto de sua própria montanha? "
Todos nós temos um desejo, um sonho, um objetivo, um verdadeiro Everest. E este Everest não tem 8.848 metros de altitude, nem está entre a China e o Nepal.
Este Everest está dentro de nós. É preciso ir em busca deste Everest, de nossa mais profunda realização.”
Autor Redação do Momento Espírita, baseado em texto de Valdemar Nicliewicz, colhido da Internet.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

OS NECESSITADOS

OS NECESSITADOS...
"Aí vêm pelos caminhos,
Descalços, de pés no chão, os pobres que andam sozinhos,
Implorando compaixão.

Vivem sem cama e sem teto,
Na fome e na solidão:
Pedem um pouco de afeto,
Pedem um pouco de pão.

São tímidos? São desvalidos?
Têm pejo? Têm confusão?
Parai quando os encontrardes,
E dai-lhes a vossa mão!

Guiai-lhe os tristes passos!
Dai-lhes, sem hesitação,
O apoio dos vossos braços,
Metade de vosso pão!

Não receies que, algum dia,
Vos assalte a ingratidão:
O prêmio está na alegria
Que tereis no coração.

Protegei os necessitados,
Órfãos de toda a afeição:
E sereis abençoados
Por um pedaço de pão . . ."
Autor: Olavo Bilac

Fazeis o bem, não olhais a quem...

sexta-feira, 29 de maio de 2009

COMO SE MEDE UMA...?

A FITA MÉTRICA DO AMOR.
"Como se mede uma pessoa? Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento. Ela é enorme pra você quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado. É pequena pra você quando só pensa em si mesmo, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade.
Uma pessoa é gigante pra você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto. É pequena quando desvia do assunto.
Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos chiclês.
Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas: será ela que mudou ou será que o amor é traiçoeiro nas suas medições? Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande. Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.
É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos. Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações. Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma. O egoísmo unifica os insignificantes.
Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande. É a sua sensibilidade sem tamanho. " Martha Medeiros

quinta-feira, 21 de maio de 2009

UM NOVO AMANHECER

AMANHECER...
"Um novo amanhecer..
Uma nova esperança.....
Uma nova semana...
Novas oportunidades !!!
Coração alegre...
Será sua força.
Serenidade...
Será sua beleza.
Renascer de sonhos...
Será sua recompensa.
Belas ações...
É o Amor Divino.
Que vela por você.

Radiante semblante...
É a natureza de DEUS.
Que é amor.
..
Grandes conquistas...
Será a sua batalha vencida.
Creia !!!
Segure na mão de DEUS e vá.
Ele guia e orienta...
Ele é pai e é amor...
Tudo pode....
Tudo vê...
Tudo Perdoa...
E a todos abençoa !!!
Muita luz para você...
Muito amor ...
Muita determinação...
Para fazer, destes dias,
Brotarem somente alegrias...
E grandes vitórias !!!" (A. d.)
Lembre-se: Cada manhã dá luz a um novo dia, mas é você quem faz nascer a alegria.

sábado, 16 de maio de 2009

LENDO A BÍBLIA

ECLESIASTES - CAPÍTULO 3
" TEMPO PARA TUDO."
"1 Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
2 Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
3 Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;
4 Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
5 Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;
6 Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;
7 Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
8 Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.
9 Que proveito tem o trabalhador naquilo em que trabalha?
10 Tenho visto o trabalho que Deus deu aos filhos dos homens, para com ele os exercitar.
11 Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs o mundo no coração do homem, sem que este possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até ao fim.
12 Já tenho entendido que não há coisa melhor para eles do que alegrar-se e fazer bem na sua vida;
13 E também que todo o homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho; isto é um dom de Deus.
14 Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe deve acrescentar, e nada se lhe deve tirar; e isto faz Deus para que haja temor diante dele.
15 O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou.
16 Vi mais debaixo do sol que no lugar do juízo havia impiedade, e no lugar da justiça havia iniqüidade.
17 Eu disse no meu coração: Deus julgará o justo e o ímpio; porque há um tempo para todo o propósito e para toda a obra..."
Texto bíblico extraído "Livro Velho Testamento, Eclesiastes - capítulo 3."

quarta-feira, 6 de maio de 2009

PARA VOCÊ MAMÃE !


MAMÃE...
“Mãe, amor sincero sem exagero.
Maior que o teu amor, só o amor de Deus...
És uma árvore fecunda, que germina um novo ser.
Teus filhos, mais que frutos, são parte de você...
És capaz de doar a própria vida para salva-los.
E muito não te valorizam... Quando crescem, de te esquecem.
São poucos, os que reconhecem... Mas, Deus nunca lhe esquecerá.
E abençoará tudo que fizerdes aos seus...
Peço ao Pai Criador que abençoe você.
Um filho precisa ver o risco que é ser mãe...
Tudo é cirurgia, mas ela aceita com alegria.
O filho que vai nascer... Obrigado é muito pouco, presente não é tudo.
Mas, o reconhecimento, isso! Sim, é pra valer...
Meus sinceros agradecimentos por este momento.
Maio, mês referente às mães, embora seja bom lembrar...
Dia das mães, que alegria é todo dia.”
Poema de J. Bernardo

sexta-feira, 1 de maio de 2009

AS TRÊS PENEIRAS.

VERDADE - BONDADE - NECESSIDADE.
Roberto trabalhador de uma grande Indústria, foi transferido de setor.
Logo no primeiro dia, para fazer média com o novo gerente, saiu-se com esta:
- Chefe, o senhor nem imagina "zzz" o que me contaram a respeito do Silva.
Antes mesmo que terminasse a história...

O gerente fez uma pausa e disse:
- Espere um pouco, Roberto. O que vai me contar já passou pelo crivo das três peneiras?
- Que peneiras, chefe?
- A primeira, Roberto, é a peneira da Verdade.

Você tem certeza que esse fato é absolutamente verdadeiro? - Roberto titubeou; não, não tenho, não...
Como posso saber? O que sei, foi o que me contaram. Mas eu acho que...
E novamente Roberto foi interrompido pelo gerente:
- Então a sua história já vazou a primeira peneira.
Vamos então para a segunda peneira que é a da Bondade disse o gerente.
O que você vai me contar, gostaria que os outros também dissessem a seu respeito?
- Claro que não, chefe!!! Deus me livre! - Diz Roberto assustado.

- Então, continua o gerente, a sua história vazou a segunda peneira.
O gerente prosseguiu vamos ver a terceira peneira, que é a da Necessidade.
Você acha mesmo necessário me contar esse fato ou passá-lo adiante?

- Não chefe. Não é necessário. Roberto meio sem jeito fala; - pensando desta forma, vi que não sobrou nada do que eu iria contar né chefe.
- Pois é, Roberto! Responde o gerente.
Já pensou como as pessoas seriam bem mais felizes se todos usassem essas peneiras?

- Diz o gerente sorrindo e advertiu:
- Da próxima vez em que surgir um boato por aí, submeta-o ao crivo das três peneiras:
Verdade - Bondade - Necessidade, antes de obedecer ao impulso de passá-lo adiante, por que:

Pessoas inteligentes falam sobre idéias.
Pessoas comuns falam sobre coisas.
Pessoas mesquinhas falam sobre pessoas.

domingo, 19 de abril de 2009

POEMA DE GONÇALVES DIAS

"CANÇÃO DO TAMOIO."
I
"Não chores, meu filho;
não chores, que a vida
é luta renhida:
viver é lutar.
a vida é combate,
que os fracos abate,
que os fortes, os bravos
só pode exaltar.
II
Um dia vivemos!
O homem que é forte
não teme da morte;
só teme fugir;
no arco que entesa
tem certa uma presa,
quer seja tapuia,
condor ou tapir.
III
O forte, o cobarde
seus feitos inveja
de o ver na peleja
garboso e feroz;
e os tímidos velhos
nos graves conselhos,
urvadas as frontes,
escutam-lhe a voz!
"
Antônio Gonçalves Dias, poeta, professor, crítico de história, etnólogo. Nasceu em Caxias (MA), em 10 de agosto de 1823. Faleceu em 3 de novembro de 1864. É o patrono da Cadeira n. 15 escolhido por Olavo Bilac. Filho de comerciante português, natural de Trás-os-Montes, e de Vicência Ferreira, mestiça. Perseguido pelas exaltações nativistas, o pai refugiou-se com a companheira perto de Caxias, onde nasceu o futuro poeta. Em 1838 Gonçalves Dias embarca para Portugal, para prosseguir nos estudos, com a ajuda da madrasta pôde matricular-se no curso de Direito em Coimbra. A situação financeira da família tornou-se difícil em Caxias, por efeito da Balaiada, e a madrasta pediu-lhe que voltasse, mas ele prosseguiu nos estudos graças ao auxílio de colegas, formando-se em 1845. Em Coimbra, ligou-se ao grupo dos poetas que Fidelino de Figueiredo chamou de “medievalistas”. Em 1843 apresenta a “Canção do exílio”, um das mais conhecidas poesias da língua portuguesa. Regressando ao Brasil em 1845, e em meados de 1846, transferiu-se para o Rio de Janeiro, onde morou até 1854. Compôs em 1846 o drama Leonor de Mendonça, que o Conservatório do Rio de Janeiro impediu de representar a pretexto de ser incorreto na linguagem; em 1847 saíram os Primeiros cantos, com as “Poesias americanas”, que mereceram artigo encomiástico de Alexandre Herculano; no ano seguinte, publicou os Segundos cantos e, para vingar-se dos seus gratuitos censores, escreveu as Sextilhas de frei Antão, em que a intenção aparente de demonstrar conhecimento da língua o levou a escrever um “ensaio filológico”, num poema escrito em idioma misto de todas as épocas por que passara a língua portuguesa até então. Em 1849, foi nomeado professor de Latim e História do Colégio Pedro II e fundou a revista Guanabara, com Macedo e Porto Alegre. Em 1851, publicou os Últimos cantos, encerrando a fase mais importante de sua poesia.
A melhor parte da lírica dos Cantos inspira-se ora da natureza, ora da religião, mas, sobretudo de seu caráter e temperamento. Sua poesia é eminentemente autobiográfica. Sua obra poética, lírica ou épica, enquadrou-se na temática “americana”, isto é, de incorporação dos assuntos e paisagens brasileiros na literatura nacional, fazendo-a voltar-se para a terra natal. Ao lado da natureza local, recorreu aos temas em torno do indígena, o homem americano primitivo, tomado como o protótipo de brasileiro, desenvolvendo, com José de Alencar na ficção, o movimento do “Indianismo”. Os indígenas, com suas lendas e mitos, seus dramas e conflitos, suas lutas e amores, sua fusão com o branco, ofereceram-lhe um mundo rico de significação simbólica. Gonçalves Dias foi o que mais alto elevou o Indianismo. A obra indianista está contida nas “Poesias americanas” dos Primeiros cantos, nos Segundos cantos e Últimos cantos, sobretudo nos poemas “Marabá”, “Leito de folhas verdes”, “Canto do piaga”, “Canto do tamoio”, “Canto do guerreiro” e “I-Juca-Pirama”, este talvez o ponto mais alto da poesia indianista. Pela obra lírica e indianista, Gonçalves Dias é um dos mais típicos representantes do Romantismo brasileiro e forma com José de Alencar na prosa a dupla que conferiu caráter nacional à literatura brasileira.

sábado, 11 de abril de 2009

HOMENAGEM PARA TODOS(AS) SEGUIDORES E VISITANTES.

GRATIDÃO E PRÊMIO.
OUVINDO CORAÇÕES.
“Grande sabedoria é saber olhar a vida com olhos de ver. Enxergar as coisas de maneira diversa da habitual. Ir além das aparências. Nós não somos apenas ossos, músculos, tendões, unhas, cabelos, sangue. Somos tudo isso e mais a essência, o espírito. É essa essência que nos faz ficar doentes ou recuperar a saúde quando se instala uma doença sem bons prognósticos. Assim, não se pode imaginar medicina sem os remédios, bisturis, equipamentos, poções. Mas, a essência não pode ser esquecida. Dr. Josh era um talentoso cirurgião oncológico. Depois de alguns anos, começara a ter problemas. Mal conseguia se levantar da cama todas as manhãs porque sabia que iria ouvir as mesmas queixas, dia após dia. De tanto ouvir falar de dores e assistir ao sofrimento, deixara de se importar. Para que tudo aquilo, afinal? Muitos pacientes ele nem conseguia que se recuperassem. Então, uma amiga lhe observou que ele precisava ter novos olhos. O importante não era mudar de hospital, de atividade. Era ele olhar o mesmo cenário, de forma diferente. E lhe sugeriu que, a cada dia, durante 15 minutos, ele rememorasse os acontecimentos e respondesse a si mesmo: "o que me surpreendeu hoje? O que me perturbou ou me emocionou hoje? O que me inspirou hoje?" Ele ficou em dúvida, mas tentou. Três dias depois, a única resposta que conseguia dar para as três questões era nada, nada, nada. A amiga lhe sugeriu que ele olhasse as pessoas ao seu redor como se fosse um escritor, um jornalista, ou quem sabe, um poeta. Procurasse histórias. Seis semanas depois, Josh encontrou-se com ela outra vez e lhe falou das suas experiências. Estava mudado. Sereno. Nos primeiros dias, a única coisa que o surpreendera tinha sido o tumor de algum paciente que diminuía ou regredira poucos centímetros. O mais inspirador, uma droga nova, ainda em experiência, a ser ministrada aos pacientes. Certo dia, observando uma mulher de apenas 38 anos, que ele havia operado de um câncer no ovário, tudo mudou. Ela estava muito debilitada pela quimioterapia. Sentada em uma cadeira, tinha ao seu lado as filhas de quatro e seis anos. As duas meninas estavam bem arrumadas, felizes e amadas."Como ela fazia aquilo?" Aproximou-se e lhe disse que a achava uma mulher maravilhosa, uma mãe fora do comum. Mesmo depois de tudo o que havia passado, ele observava que havia dentro dela algo muito forte. Uma força que a estava curando. A partir daí, ele começou a perguntar aos pacientes o que lhes dava forças na sua luta contra a doença. As respostas eram muito diversas. O importante é que ele descobriu que tinha interesse em ouvir. Se antes já era um excelente cirurgião, deu-se conta de que agora, e somente agora, as pessoas vinham lhe agradecer pela cirurgia. Algumas até lhe davam presentes. Mudou o seu relacionamento com os doentes. Contando tudo isso para a amiga, ele retirou do bolso um estetoscópio com seu nome gravado e o mostrou, comovido. Presente de um paciente. Quando a amiga lhe perguntou o que é que iria fazer com aquilo, ele sorriu e respondeu: "Ouvir os corações, Rachel. Ouvir os corações." (Do Livro "As bênçãos do meu avô" de Rachel Naomi - Editora Sextante)
Encontrar o sentido das coisas nem sempre é fazer algo diferente. Por vezes, é somente enxergar o cotidiano, a rotina de uma nova forma diferente. A vida pode ser vista de várias maneiras: com os olhos, com a mente, com a intuição. Mas a vida só é verdadeiramente conhecida por aqueles que falam e ouvem a linguagem do coração e valorizam a amizade.
Cora Coralina escreveu; “Não sei ...se a vida é curta ou longa demais para nós, Mas sei que nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas. O que importa na vida não é o ponto de partida, mas a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.”
Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho. A todas elas chamamos de amigo. Há muitos tipos de amigos; o amigo pai e a amiga mãe, depois vêm o amigo irmão, o destino ainda nos apresenta outros amigos, os quais não sabíamos que iam cruzar o nosso caminho. Muitos desse são designados amigos do peito, do coração. São sinceros, são verdadeiros. Sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz feliz... Mas também há aqueles amigos por um tempo, apesar de distantes, quando menos se espera aparecem novamente. Porém quero mesmo referir-me aos amigos (as) internautas que embora longe e sem conhecermos de perto, passam e marcam o nosso caminho e passam a alimentar as raízes de uma nova amizade com alegria. Por isso dedico para todos vocês meus amigos (as) da “internet” visitantes e/ou seguidores o texto postado acima, como justa e merecida homenagem por terem iniciado comigo está caminhada em 24 de feveriro de 2009, momento que iniciei a construção deste blog, confesso que nunca havia pensado nisto antes, hoje sinto-me honrado e feliz com suas presenças assiduas, obrigado de coração a todos vocês que me incentivam e me apoiam, tendo ao longo desta jornada dado a todo momento provas de; boa parceria, amizade, afeto, lealdade, alegria, simpatia, carinho e apoio ao trabalho aqui desenvolvido. Manifestados quer seja; através das visitas, ou postando comentário, ou seguindo,ou oferecendo prêmios e selos, ou solicitando parcerias, ou outras.
Portanto quero dedicar para todos além do texto "OUVINDO CORAÇÔES", um prêmio do selo que desenvolvi especialmente para esta comemoração: “ESTE BLOG PROMOVE DEUS. AVIVA SUA FÉ.” O Selo esta postado ao lado, todos fiquem a vontade podendo levar para os seus BLOG’S este prêmio e ainda podem repassar premiando mais 10(dez) amigos que queiram contemplar. As regras serão as mesmas aplicadas sempre quando recebermos um selo. Regras: 1. Exiba a imagem do prémio. 2. Poste o link do blog que o premiou. 3. Publique as regras. 4. Indique dez blogs para receberem. 5. Avise os indicados... Finalmente cada pessoa que passa em nossa vida é única. Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós. Fica aqui o meu muito obrigado para todos que continuam conosco lado a lado nesta jornada, também para aqueles que certamente ainda virão somar-se a fileira dos novos amigos. Gratidão é uma virtude maravilhosa e fértil, portanto cresce no solo em que for lançada, precisando ser adubada, regada e nutrida com a luz do sol, assim sendo tenho motivos de sobra para homenageá-los (las). Lembrando ainda que se acenderes a tua Luz Interior, verás que não segues a sós, nem tão pouco na escuridão. Muito Obrigadooooo . . . . . . . . .

sábado, 28 de março de 2009

VAMOS LER A BÍBLIA.

A PARÁBOLA DO FILHO PRÓDIGO.
“Um homem tinha dois filhos. O mais moço disse a seu pai: Meu pai, dá-me a parte da herança que me toca. O pai então repartiu entre eles os haveres. Pouco dias depois, ajuntando tudo o que lhe pertencia, partiu o filho mais moço para um país muito distante, e lá dissipou sua fortuna, vivendo dissolutamente.
Depois de ter esbanjado tudo, sobreveio àquela região uma grande fome e ele começou a passar penúria. Foi pôr-se ao serviço de um dos habitantes daquela região, que o mandou para os seus campos para cuidar dos porcos. Desejava ele fartar-se das vagens que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava. Entrou então em si e refletiu: Quantos empregados há na casa do meu pai que têm pão em abundância... E eu, aqui estou a morrer de fome! Levantar-me-ei e irei a meu pai, e dir-lhe-ei: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados. Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando o seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.
O filho disse, então: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. Mas o pai falou aos servos: Trazei-me depressa a melhor veste e vesti-la, e pondo-lhe um anel no dedo e calçado aos pés. Trazei também um novilho gordo e matai-o; comamos e façamos uma festa. Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado. E começaram a festa”.
O filho mais velho estava no campo. Ao voltar e aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças. Chamou um servo e perguntou-lhe o que havia. Ele lhe explicou: Voltou teu irmão. E teu pai mandou matar um novilho gordo, porque o reencontrou são e salvo. Encolerizou-se ele e não queria entrar, mas seu pai saiu e insistiu com ele. Ele, então, respondeu ao pai: Há tantos anos que te sirvo, sem jamais transgredir ordem alguma tua, e nunca me deste um cabrito para festejar com os meus amigos. E agora, que voltou este teu filho, que gastou os teus bens com as meretrizes, logo lhe mataste um novilho gordo!
Explicou-lhe o pai: Filho, tu estás sempre comigo, e tudo que é meu é teu. Convinha, porém, fazermos festa, pois este TEU IRMÃO estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado.” (Lucas 15:11-32)
No Evangelho de Lucas, Jesus fala para à multidão em parábolas. Nesta parábola o pai é um homem rico, dotado de grande coração, cheio de amor, generoso e franco para com seus filhos, a imagem de Deus. Os dois filhos representam as escolhas, os caminhos. Neste texto, podemos descobrir e mergulhar ainda mais na profundidade infinita do Amor e do perdão de Deus. Sempre disponível para receber com alegria e perdão o filho que se redime verdadeiramente dos seus pacados e decide voltar para o pai. Agora pensemos, com o coração humilde e sincero na infinita bondade e miserecórdia Divina! "Tem misericordia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias." (Salmo 51:1)

SONDA-ME. ERIKA E PE. MARCELO

video

sexta-feira, 20 de março de 2009

ORAÇÃO DE UMA CRIANÇA

RELATO DE UMA MISSIONÁRIA.
O texto abaixo conta um episodio ocorrido com uma missionária americana que atuava em pleno coração africano. Diz; “Certa noite eu estava fazendo de tudo para ajudar uma mãe em trabalho de parto. Apesar do esforço, ela não resistiu, e nos deixou com um bebê prematuro e uma filha de dois anos em prantos.
Era muito complicado manter o bebê vivo sem uma incubadora (não tínhamos eletricidade para ativar uma incubadora). Também não tínhamos recursos adequados de alimentação. Mesmo morando na linha do equador, as noites eram, não raro, frias com aragens traiçoeiras. Uma das aprendizes de parteira foi buscar a caixa que reservávamos a tais bebês e os panos de algodão para envolvê-los. Uma outra foi alimentar o fogo para aquecer uma chaleira de água para a bolsa de água quente.
Sem demora retornou desconsolada pois a bolsa havia rompido. Borracha estraga fácil em clima tropical. -"Era nossa última bolsa", disse-me. Assim como no ocidente se diz que "não adianta chorar sobre o leite derramado", na África central dizia eu; - "não adianta chorar sobre bolsas estragadas". Elas não crescem em árvores, e não existem farmácias no meio das florestas...
"Muito bem", disse eu, "coloquem o bebê em segurança tão próximo quanto possível do fogo e durmam entre a porta e o bebê para protegê-la das lufadas de vento frio. “Mantenham o bebê aquecido.”
Na tarde seguinte, fui orar com as órfãs que eventualmente quisessem reunir-se comigo. Fiz uma série de sugestões que pudessem despertá-las a orar e, também, contei-lhes sobre o bebê. Expliquei nossa dificuldade em manter o bebê aquecido em função da única bolsa de água quente que havia estourado. E que o bebê poderia morrer se pegasse frio. Mencionei a irmãzinha de dois anos que não parava de chorar a perda e ausência da mãe.
Durante as orações, uma das meninas de dez anos, com aquela clarividência estonteante das nossas crianças africanas, orou: -"Por favor, Deus, manda-nos uma bolsa de água quente! Amanhã talvez já vai ser tarde, Deus, porque o bebê pode não agüentar... Por isso, manda a bolsa ainda hoje." Enquanto eu ainda procurava recuperar o ar diante de tamanha audácia, num corolário, acrescentou: -"E já que estás cuidando disso, por favor, Deus, manda junto uma boneca para a maninha dela, para que saiba que também a amas de verdade!" Como acontece muito com crianças, me colocaram em apuros.
Poderia eu, honestamente, dizer "Amém" ? Eu simplesmente não podia acreditar que Deus poderia fazê-lo. A Bíblia diz isso. Mas há limites. Ou não? O único jeito de Deus atender tal pedido seria por encomenda à minha terra natal, via correio. Eu estava então na África, por quatro anos. E jamais havia recebido uma encomenda postal de casa. De qualquer forma, se alguém mandasse algo, poria nela uma bolsa de água quente? Eu morava na linha do equador.
À tarde, durante uma aula da escola de enfermagem, veio um recado dizendo que um carro estacionara no portão de minha casa.
Ao chegar em casa, o carro havia partido, mas deixara um pacote de 11 kg na varanda. Meus olhos lacrimejaram. Não consegui abrir o pacote sozinho, solicitei que algumas crianças do orfanato me ajudassem. Tudo foi feito com muito cuidado para que nada fosse danificado. Os corações batiam forte. Trinta a quarenta olhos acompanhavam arregaladamente cada ação.
A camada de cima era composta de roupas coloridas e cintilantes. Os olhinhos das crianças brilhavam à medida em que as distribuía. Depois vieram as ataduras para os leprosos, caixinhas de passas de uva e farinha, que dariam gostosos bolos para o fim de semana. Quando pus as mãos de novo na caixa, pasmem,... "Uma bolsa de água quente, novinha em folha" eu gritei!
Eu não havia feito nenhuma encomenda neste sentido. Rute, que estava no banco da frente, saltou e começou a gritar: -"Se Deus mandou a bolsa, Ele também mandou a boneca!" Enfiando as mãos na caixa, se pôs à procura da boneca. E lá estava ela, maravilhosamente vestida! Rute nunca duvidara.
Olhando para mim, perguntou: -"Posso ir junto levar a boneca para aquela menina, para que ela saiba que Jesus também a ama muito?"
Esse pacote estivera a caminho por cinco meses. Foi uma iniciativa da minha ex-professora de escola bíblica, cuja líder atendeu à voz do Senhor de enviar uma bolsa de água quente. E uma das meninas da turma decidiu mandar junto uma boneca cinco meses antes, em resposta a uma oração de outra menina de 10 anos que acreditou fielmente que Deus atenderia a sua oração, ainda naquela tarde.” Este relato nos mostra o que Deus pode realizar quando entoamos com fé uma oração.

sábado, 14 de março de 2009

APRENDENDO COM OS CAMELOS

POR QUE OS CAMELOS SÃO ASSIM?
A mãe camelo e seu filho estavam descansando, à toa, quando de repente o filho cheio de curiosidades perguntou: - Mãe, mãe, me responda umas coisas?
- Claro! O que está incomodando o meu filhote?
- Mãe por que os camelos têm corcovas?
- Bem, meu filhinho, nós somos animais do deserto, precisamos das corcovas para reservar água, por isso somos conhecidos como animais que sobrevivem sem água.
- Certo, e por que nossas pernas são longas e nossas patas arredondadas?
- Filho, certamente elas são assim para permitir caminhar melhor no deserto. Observe que com essas pernas e patas nós podemos nos movimentar melhor pelo deserto, tendo assim mais facilidade do que qualquer um outro animal! Disse a mãe, toda orgulhosa.
- Perfeito! Então, por que nossos cílios são tão longos? De vez em quando eles até atrapalham nossa visão.
- Meu filho! Estes cílios tão longos e grossos são como uma capa protetora para os nossos olhos. Eles ajudam na proteção dos olhos quando atingidos pela areia e pelo vento do deserto! - Respondeu a mãe toda orgulhosa e feliz.
- Entendi tudo! Temos a corcova para armazenar água enquanto cruzamos o deserto, as pernas longas e patas arredondadas para caminhar bem através do deserto, os cílios longos para proteger nossos olhos da areia do deserto, então o que é que estamos fazendo aqui no Zoológico?
Conclusão: "Habilidade, conhecimento, capacidade e experiências, só são úteis se você estiver utilizando no lugar certo!"
Baseado na lição dos camelos do zoológico em seu dialogo, convido-o para uma reflexão; Onde você está agora? Está você usando todas as suas habilidades, todo o seu potencial?
Reveja, analise e transforme-se. Não permita que as dificuldades aparentes e/ou contrárias lhe impeçam de realizar todo o seu potencial para vencer. Por que a nossa história é sempre feita por escolhas e atitudes. Quem sabe aonde quer chagar, escolhe o caminho e o jeito de caminhar. É dever de cada um de nós perguntarmos a nós mesmos: Temos nos tornado naquilo que somos capazes? Temos nos expandido ao máximo? Temos feito o melhor que podemos? Temos finalmente usado nossos dons, talentos e habilidades até o limite máximo? Não espere que alguém desafie você! Avance por si mesmo, perceba o gigante capaz e hábil que existe dentro de você. Desperte! Acorde!

segunda-feira, 9 de março de 2009

ORAÇÃO DE UM SOLDADO DESCONHECIDO

ESCRITA POR UM SOLDADO ANTES DE UM COMBATE NA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL.
“Escuta Deus: Jamais falei contigo.
Hoje quero saudar-te: Bom dia! Como vais?Sabes? Disseram-me que tu não existes, e eu tolo, acreditei que era verdade, nunca havia reparado a tua obra.
Ontem à noite, da trincheira rasgada por granadas...Vi teu céu estrelado.
E compreendi então que me enganaram.
Não sei se apertarás a minha mão, vou te explicar e hás de compreender.
É engraçado! Neste inferno hediondo achei a luz para enxergar o teu rosto.
Dito isto, já não tenho muita coisa a te contar...
Só que... que... tenho muito prazer em conhecer-te.
Faremos um ataque à meia-noite. Não sinto medo.
Deus, sei que tu velas...
Ah! É o clarim! Bom Deus devo ir embora.
Gostei de ti... Vou ter saudades...
Quero dizer: Será cruenta a luta, bem o sabes,
e esta noite pode ser que eu vá bater-te à porta!
Muito amigo não fomos... É verdade.
Mas... sim, estou chorando! Vê, Deus, penso que já não sou tão mau.
Bem, Deus, tenho de ir. Sorte é coisa bem rara.
Juro, porém: já não receio a morte!”
Oração que foi encontrado em pleno campo de batalha, durante a segunda Guerra, no bolso de um soldado americano desconhecido. Ele foi estraçalhado por uma granada e no pouco que lhe restou foi encontrado intacta uma folha de papel com esta oração.


sábado, 7 de março de 2009

LIÇÃO DE HUMILDADE DO MAR

A GRANDEZA DO MAR.
"Você sabe por que o mar é tão grande?
Tão imenso?
Tão poderoso?
É porque teve a humildade de colocar-se alguns centímetros abaixo de todos os rios.
Sabendo receber, tornou-se grande.
Se quisesse ser o primeiro, centímetros acima de todos os rios, não seria mar, mas sim uma ilha.
Toda sua água iria para os outros e estaria isolado.
A perda faz parte. A queda faz parte. A morte faz parte.
É impossível vivermos satisfatoriamente.
Precisamos aprender a perder, a cair, a errar e a morrer.
Impossível ganhar sem saber perder.
Impossível andar sem saber cair.
Impossível acertar sem saber errar.
Impossível viver sem saber viver.
Se aprenderes a perder, a cair, a errar, ninguém mais o controlará.
Porque o máximo que poderá acontecer a você é cair, errar e perder.
E isto você já sabe." Paulo Roberto Gaefke

sexta-feira, 6 de março de 2009

quinta-feira, 5 de março de 2009

EU PEDI A DEUS

CONFIE PLENAMENTE EM DEUS.
Eu pedi força...
Deus me deu dificuldades para me fazer forte.
Eu pedi sabedoria...Deus me deu problemas para resolver.
Prosperidade eu pedi...Deus me deu cérebro e músculos para trabalhar.
Eu pedi coragem...Deus me deu perigos para superar.
Eu pedi amor...Deus me deu pessoas com problemas para ajudar.
Eu pedi favores...Deus me deu oportunidades.
Eu não recebi nada do que pedi...
Mas eu recebi tudo de que precisava.
Então por que desesperar ou se agitar frente aos problemas da vida?
Confie sempre em DEUS e permita que ele lhe ajude a cuidar de todas as coisas, tenha fé, acredite verdadeiramente que tudo será melhor. Quando você aprender a crer em DEUS, observe que tudo em sua volta se resolverá com tranqüilidade, portanto não se desespere nunca. Faça sua oração(preçe) com tranqüilidade e com toda força da alma, feche os olhos e converse calmamente com DEUS, não imponha situações ou resultados, nada de preocupação ou angustia, mantenha os pensamentos e sentimentos no bem e no amor, sempre voltados para uma grande vitória, deixe DEUS agir e atuar com liberdade e verás acontecer grandes milagres.

sábado, 28 de fevereiro de 2009

SALMO 23. ABUNDÂNCIA E AMPARO

video

REI SALOMÃO - IMPLORANDO POR SABEDORIA

LIVRO DA SABEDORIA - CAPITULO NOVE.
“1 Deus de nossos pais, e Senhor de misericórdia, que todas as coisas criastes pela vossa palavra,
2 e que, por vossa sabedoria, formastes o homem para ser o senhor de todas as vossas criaturas,
3 governar o mundo na santidade e na justiça, e proferir seu julgamento na retidão de sua alma,
4 dai-me a Sabedoria que partilha do vosso trono, e não me rejeiteis como indigno de ser um de vossos filhos.
5 Sou, com efeito, vosso servo e filho de vossa serva, um homem fraco, cuja existência é breve, incapaz de compreender vosso julgamento e vossas leis;
6 porque qualquer homem, mesmo perfeito, entre os homens, não será nada, se lhe falta a Sabedoria que vem de vós.
7 Ora, vós me escolhestes para ser rei de vosso povo e juiz de vossos filhos e vossas filhas.
8 Vós me ordenastes construir um templo na vossa montanha santa e um altar na cidade em que habitais: imagem da sagrada habitação que preparastes desde o princípio.
9 Mas, ao lado de vós está a SABEDORIA que conhece vossas obras; ela estava presente quando fizestes o mundo, ela sabe o que vos é agradável, e o que se conforma às vossas ordens.
10 Fazei-a, pois, descer de vosso santo céu, e enviai-a do trono de vossa glória, para que, junto de mim, tome parte em meus trabalhos, e para que eu saiba o que vos agrada.
11 Com efeito, ela sabe e conhece todas as coisas; prudentemente guiará meus passos, e me protegerá no brilho de sua glória.
12 Assim, minhas obras vos serão agradáveis; governarei vosso povo com justiça, e serei digno do trono de meu pai.
13 Que homem, pois, pode conhecer os desígnios de Deus, e penetrar nas determinações do Senhor?
14 Tímidos são os pensamentos dos mortais, e incertas as nossas concepções;
15 porque o corpo corruptível torna pesada a alma, e a morada terrestre oprime o espírito carregado de cuidados.
16 Mal podemos compreender o que está sobre a terra, dificilmente encontramos o que temos ao alcance da mão. Quem, portanto, pode descobrir o que se passa no céu?
17 E quem conhece vossas intenções, se vós não lhe dais a Sabedoria, e se do mais alto dos céus vós não lhe enviais vosso Espírito Santo?
18 Assim se tornaram direitas as veredas dos que estão na terra; os homens aprenderam as coisas que vos agradam e pela sabedoria foram salvos.”
O Rei Salomão era filho do Rei Davi, terceiro rei em Israel, foi quem organizou o império, desenvolveu o comércio e a cultura. Sendo sua gestão considerada como uma época de grande desenvolvimento para Israel. A sua grande obra foi a construção do Templo em Jerusalém , onde foi colocada a Arca da Aliança. A entrada da Arca no Templo significou a “entrada da glória do Senhor” no seu Santuário. , Sua oração e conhecida como uma das orações mais belas da Bíblia.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

SORRIR FAZ BEM

OFEREÇA O SEU SORRISO.
Oferecer um sorriso torna feliz o coração.
Enriquece quem o recebe sem empobrecer quem o doa.
Dura somente um instante, mas sua lembrança permanece por longo tempo.
Ninguém é tão rico a ponto de dispensá-lo, nem tão pobre que não possa doá-lo.
O sorriso gera alegria na família, dá sustento no trabalho e é sinal tangível de amizade.
Um sorriso dá consolo a quem está cansado, renova a coragem nas provações e é remédio na tristeza.
E se um dia você encontrar que não lhe oferece um sorriso, seja generoso e ofereça-lhe o seu: Ninguém tem tanta necessidade de um sorriso quanto aquele que não sabe dar. (A. d.)
Afinal; "Não existe nenhuma coisa séria que não possa ser dita com um sorriso. (Alejandro Casona)"
" O sorriso que dás volta para ti mesmo." (Provérbio Indiano)
"O sorriso é a distância mais curta entre duas pessoas. (Víctor Hugo)
"Sorri, embora seja apenas um sorriso triste. Porque mais triste que o sorriso triste é a tristeza de não saber sorrir." (Autor desconhecido)
Agora já temos argumentos suficientes para sorrir, vamos começar! AHA HAHA HHA AH AHHA HAHAH AHAH AH AHHAHAHAHA HAHAH AHHAH AHA HAH AHA HHA HAHA HAH AH AHHA HAHA HAHA HH....


segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

FÁBULA DO BEIJA-FLOR

O BEIJA-FLOR E O ELEFANTE.
Relata a fábula que havia uma imensa floresta onde viviam milhares de animais, vivendo todos em paz e desfrutando daquele lugar maravilhoso. Num certo dia uma enorme coluna de fumaça foi avistada ao longe e, em pouco tempo, embaladas pelo vento, as chamas já eram visíveis por uma das copas das árvores. Os animais para salvar-se do incêndio começaram a correr, fugindo... Eis que, naquele momento, uma cena muito estranha acontecia. Um beija-flor voava da cachoeira ao fogo, levando gotas d'água em seu pequeno bico, tentando amenizar o grande incêndio. O elefante, admirado com tamanha coragem, aproximou-se e perguntou ao beija-flor: - Seu beija-flor, o senhor está ficando louco? Não está vendo que não vai conseguir apagar esse incêndio com gotinhas d'água? Fuja enquanto é tempo! Não percebe o perigo que está correndo? Se retardar a sua fuga talvez não haja mais tempo de salvar a si próprio! O que você está fazendo de tão importante? E o beija-flor respondeu: - Sei que apagar este incêndio não é apenas problema só meu Sr elefante. Eu apenas estou fazendo a minha parte! Preciso deste lugar para viver e estou dando a minha contribuição para salvá-lo! – O Senhor elefante tem razão quando diz; -“ há mesmo um grande perigo em meio aquelas chamas”, mas acredito que se eu conseguir levar um pouco de água em cada vôo que fizer da cachoeira até lá, estarei fazendo o melhor que posso para evitar que nossa floresta seja destruída. Em menos de um segundo o enorme animal marchou rapidamente atrás do beija-flor e, com sua vigorosa capacidade, acrescentou centenas de litros d’água às pequenas gotinhas que ele lançava sobre as chamas. Notando o esforço dos dois, em meio ao vapor que subia dentre alguns troncos carbonizados, outros animais lançaram-se para a cachoeira formando um imenso exército de combate ao fogo. E venceram o incêndio... Ao cair da noite, os animais da floresta estavam exaustos pela dura batalha vivida, mas vitoriosos porque permaneceram sobre a relva que duramente haviam protegido.
Já pensou como a natureza com seus animais esta repleta de lições para vida. Existem muitos seres irracionais que nos transmitem excelentes lições. Considere a abelha com a sua disciplina e modelo de vida em sociedade, a aranha com a sua perseverança, a formiga com a sua força de trabalho, a pomba com a sua mensagem de paz, o cachorro com a sua lealdade e tantos outros... Na fábula o beija-flor nos ensina que sempre podemos fazer a diferença! O seu modelo de atitude; arrastando outros com o seu exemplo, fazendo o melhor possível com perseverança, persistência e fé. Serve como parada para uma boa reflexão na floresta onde vivemos! Em que os valores éticos estão se perdendo na sociedade como um todo, estamos incertos onde vai parar tanta violência e tanto outros descalabros! Precisamos de muitos beija-flores! Beija-flores que não desistam na primeira dificuldade, mesmo diante de inúmeros maus exemplos e que reforcem com grandes atitudes suas qualidades, resistindo bravamente, sendo exemplos a serem seguidos, podendo através do seu agir atrair tantos outros, formando um verdadeiro exército na transformação de um mundo melhor, mais justo e repleto de oportunidades. Façamos assim a nossa parte!